O PODER DA ORAÇÃO E A ORAÇÃO DE PODER

Constantemente fazemos oração ao Pai e muitas vezes somos solicitados a orar por alguma pessoa, por alguma enfermidade ou por alguma necessidade. Será que de verdade cremos no poder da oração? Outro questionamento que poderíamos fazer é: qual oração tem mais poder? Ou ainda, qual o poder da oração? Neste sentido e buscando a palavra de Deus conseguimos responder facilmente estes questionamentos.

Vamos começar pelo Poder da Oração. Para facilitar o entendimento de todos, Jesus já havia dado aos Apóstolos poder de curar e os mesmos já haviam realizado diversas curas. Uma, porém, os mesmos não conseguiram solucionar. Trata-se da passagem do menino endemoniado onde temos o relato tanto em Mateus 17: 14-23, como em Marcos 9: 14-32. Vale a pena sua leitura na íntegra, mas vamos aqui resumi-la.

Um pai trouxe aos apóstolos seu filho que sofria com um espírito mudo. Depois de passar por todos os apóstolos e nenhum conseguir resolver esta situação, o pai aproximasse de Jesus e diz: Meu filho tem um espírito mudo. Roguei a teus discípulos que o expelissem, mas não o puderam. Jesus inclusive chamou a atenção de todos dizendo: – Ó geração incrédula, até quando estarei convosco? Até quando vos hei de aturar? Logo em seguida Jesus pediu para trazerem o menino. Ordenou que o Espírito mudo e surdo saísse do menino e não o tornasse a entrar e imediatamente o espírito saiu.

Perguntado pelos apóstolos o motivo pelo qual não puderam eles curar o menino, já que tinham o poder de cura dado por Jesus, receberam a seguinte resposta: – Esta espécie de demônio não se pode expulsar senão pela oração. Vejam então que a oração tem um poder tão grande que só ela é capaz de expulsar demônios e no caso do menino era uma legião. Sabendo, então, o poder da oração, qual oração teria mais poder?.

Em Mateus 6: 9-13 temos a resposta, ou seja, a oração que o próprio Pai nos ensinou, a Oração do Pai nosso. Como muitas vezes a fazemos automaticamente, talvez não nos atentamos realmente aquilo que o Senhor nos disse e nos ensinou. Vamos rezá-la parte a parte:

PAI NOSSO QUE ESTÁS NO CÉU:

– Quantos de nós muitas vezes comentamos: – Se eu morrer, não sei para onde vou. Se Jesus morreu para nos salvar e garantiu que iria nos preparar um lugar no céu, qual a nossa dúvida para onde iremos. Claro que se você não está no caminho da Santidade, talvez você corra o risco de não chegar ao céu, mas este é o lugar que o Senhor preparou e é lá que o Senhor nos espera.

SANTIFICADO SEJA O VOSSO NOME:

– Quantas vezes pronunciamos o nome de Deus em vão. Quando vezes usamos o nome de Deus em piadas, de qualquer forma, de qualquer jeito, em qualquer lugar, sem o devido Temor que o Nome requer. Perdemos com o tempo o respeito ao Senhor e isto precisa ser urgentemente retomado para que o caminho de Santidade seja de verdade trilhado.

VENHA A NÓS O VOSSO REINO.

Pedimos que o Senhor veja até nós como seu Reinado e o Seu Poder. E temos certeza absoluta que em atendimento ao seu pedido o Senhor vem. Você tem ouvido a voz do Senhor. Você tem sentido a Sua presença no meio de nós. Se não, comece a reservar um tempo na sua vida para Deus em suas orações e deixa o Senhor falar contigo. Há necessidade de uma intimidade com o Senhor. E a intimidade vem com a prática e o contato constante.

SEJA FEITA A VOSSA VONTADE ASSIM NA TERRA COMO NO CÉU.

Será que realmente estamos deixando que a vontade de Deus prevaleça sobre a nossa vida. Ou será que nós queremos que a nossa vontade o Senhor atenda, independente de ser boa ou má para nós, facilitando ou impedindo a nossa caminhada rumo ao céu. Deixe Jesus de verdade ser Tudo na sua vida. E você verá que a vontade do Senhor para você é muito melhor do que você precisa ou deseja. Deus tem um plano para cada um de nós. Permita que o plano de Deus seja realizado na sua vida.

O PÃO NOSSO DE CADA DIA NOS DAI HOJE.

Se cumpríssemos de verdade esta parte da oração, ninguém precisaria ter dispensa, nem armário para guardar de alimentos. Só precisaríamos ter cada dia o pão daquele dia, porque também ninguém sabe se amanhã estará vivo. Só temos o hoje e não vivemos como se hoje fosse o último dia de nossas vidas. Vou dar um exemplo: – Tivemos há alguns anos atrás em São Paulo uma crise muito grande de falta de água e racionamento em virtude de período longo de seca sem chuva. Qual foi o produto mais vendido à época. Caixa d’água. Ou seja, muitos não estavam preocupados na economia. Se tinham condições aumentaram sua capacidade de reserva para que se faltasse, estariam beneficiados. Ou seja, resolvemos o nosso problema e o nosso irmão, ao nosso lado, é que se vire. Não é o ensinamento do Senhor.

PERDOAI AS NOSSAS OFENSAS ASSIM COMO PERDOAMOS A QUEM NOS TEM OFENDIDO.

As duas palavras ASSIM COMO, mudam todo o sentido desta parte da oração. Quer ser perdoado pelo Senhor. Perdoe o Irmão. Quanto mais eu perdoar, mas eu serei perdoado. Se eu não perdoar, serei perdoado pelo Senhor? Pela oração que o Senhor mesmo nos ensinou, não. Tem esta condicional. A medida que perdoardes sereis perdoados. Começa já a perdoar aqueles que nos tem ofendido.

E NÃO NOS DEIXEIS CAIR EM TENTAÇÃO, MAS LIVRAI-NOS DO MAL.

Irmãos precisamos ajudar a Deus neste trecho da oração. O Senhor pode nos livrar do mal e não nos deixar cair em tentação, mas bem que nós poderíamos não estar em locais que não são agradáveis a Deus e que não são locais abençoados. Que lugares você tem frequentado? Como você tem se portado diante dos 10 mandamentos do Senhor?

Cumprindo-os com certeza estaremos fora das tentações e não precisaremos que o Senhor nos livre de nada. Que neste pequeno texto preparado, possamos ter entendido que há poder muito grande na oração e há orações com muito poder. Todas elas, porém, devem ser feitas com regularidade, com serenidade, com perseverança e com muita fé.

Fé é na oração já agradecer por aquilo que o Senhor irá realizar e que você está pedindo. Perseverança é orar até que se consiga aquilo que se pede. Você não conseguirá somente se estiver pedindo algo que Deus sabe que não será útil ou bom para sua santificação.

O tempo é de Deus. Santa Mônica orou por 40 anos pela conversão do Filho. Não viu a conversão. Mas as suas orações foram atendidas. Seu filho foi um grande Santo da Igreja. Santo Agostinho.

Escolha um momento no seu dia, destine um tempo para isto, um local adequado, que seja silencioso para que você também possa com o tempo ouvir a voz do Senhor. Interceda e peça intercessão. A Oração de Intercessão tem poder imenso. A oração de uma mãe por seus filhos é de uma força extraordinária. Talvez a nossa fé na oração tenha sido menor ainda do que um grão de mostarda e aí nada mesmo acontecerá.

Creia em Deus, tenha fé, persevere que a Graça acontecerá.

Acontecendo: Louve, Adore, Bendiga e Agradeça a Deus sempre.

Louvado seja sempre o Nosso Senhor Jesus Cristo

Para sempre seja Louvado

Por Jair Ortega - Pascom

Compartilhe: