Comunidade Matriz Nsa. Sra. de Lourdes

Endereço: Avenida Piraíba, 432, Centro Comercial Jubran, Barueri/SP CEP: 06460-121

A impressão que as dimensões da gruta não são suficientes para acomodar todo o público que lá acorre, principalmente nos fins de semana, não é fato dos dias atuais. Em 1996, o CAP (Conselho de Administração Paroquial) já acalentava o sonho de termos uma nova Igreja, de modo a podermos receber o número cada vez maior de frequentadores de nossa Comunidade (Ainda não éramos Paróquia, nem tínhamos um sacerdote fixo). Somos da época em que havia somente uns poucos bancos sem encosto, à direita da entrada da Gruta, assim como não existia o salão de apoio nos fundos, atrás do altar.  Chegamos a ter missas no pátio de fora da gruta, como também na rua frontal onde existe o estacionamento atualmente.

Descrever toda a trajetória desta empreitada, que levou anos para ser concretizada, exigiria muito tempo, mas nossa batalha começou com as dificuldades em conseguirmos um terreno, pois mesmo contando com a boa vontade e atenção da Prefeitura, não tivemos outra alternativa senão comprarmos a área que todos conhecem, na Avenida Piraíba.

Chegamos a pesquisar e catalogar durante 3 anos, 32 terrenos aqui em nossa região, mas os obstáculos quanto a localização, preço, dimensões, aspectos fiscais/jurídicos pareciam se constituir em problemas sem solução.  Quando começamos a negociar o terreno, aquela avenida ainda não existia, mas o local parecia ocupar uma posição privilegiada de exclusiva elevação, arejada, o que nos animou a levarmos adiante o negócio, adquirindo em 16/07/99 os 3.007 m2, ou seja, metade da área ofertada inicialmente.  O custo total foi de R$ 561 mil, quitados em julho de 2002, pagos pelos paroquianos.  Um concurso promovido na época elegeu o melhor projeto e a obra começou em 2.003, a um custo estimado na época de R$ 3,5 milhões, com uma previsão de 3.874 m2 de área construída. (A cruz da Igreja, quando iluminada, é visível da Rodovia Castello Branco). Não temos a data com precisão, mas 3 anos após o início das obras já se realizava na garagem as missas dominicais.

Para tantos companheiros que participaram de cada etapa deste trabalho, durante todos estes anos, ainda continua a ser, nos dias de hoje, um fato de verdadeira emoção ver a Igreja Nova, (até então assim designada) completamente lotada por tanta gente, podendo desfrutar de um local maior, mais funcional e adequado para acomodar a todos.

Nada seria possível sem o apoio incondicional do Bispo daquela época, Dom Francisco Manuel Vieira, também posteriormente por Dom Hercílio Turco e os párocos que se seguiram, Padre Angelo Grando, Padre Marcos Galdino e atualmente com a chegada do Padre Ubirajara, que com seu dinamismo estará incentivando e animando nossa Paróquia cada vez mais.

Compartilhe: