Comunidade Nossa Senhora da Gruta

Endereço: Praça Oiapoque, 300, Alphaville, Barueri, São Paulo

Alphaville, foi constituído por Sr. Yojiro Takaoka para ser um local de residenciais fechados com toda infra-estrutura necessária, como também previu um Centro Comercial e Empresarial (SACIE), para atender todas as necessidades dos futuros moradores. Dentro das Reservas Legais obrigatórias em todo empreendimento, uma das áreas verdes foi a Praça Oiapoque. O Sr. Yojiro Takaoka, através de sua construtora Albuquerque Takaoka, constrói a gruta na Praça Oiapoque com o objetivo inicial de atrair e oferecer aos moradores da região um local de culto ecumênico.

Após a construção da Gruta, por ser devoto de N. Sra. de Lourdes, o Sr. Yojiro dedicou a capela à mesma. O primeiro Padre a celebrar na Gruta foi o Padre Guilherme. Foi constituído o primeiro Conselho Paroquial para administrar a Capela. O Bispo Dom Francisco, decide nomear Padre Danilo como responsável pelas celebrações. Posteriormente Padre Luis foi nomeado para substituir Padre Danilo e houve um grande desenvolvimento da comunidade católica nesta gestão. Foi criada uma Associação Pró-Familia Cristã de Alphaville, de inspiração católica e esta Associação obtém da Prefeitura Municipal de Barueri uma área na Praça sob regime de comodato provisório para construir a futura Paróquia de Alphaville.

Muitos casamentos passaram a ser realizados na Capela que adquire uma fama. O Conselho Paroquial da época, decide entregar a Administração da Capela a um fotógrafo da região, Sr. Artine. O Sr. Artine “alugou” a Capela para ter exclusividade nos casamentos e outros sacramentos (Batismo e Primeira Eucaristia). Foi um período em que houve um desagrado por parte do Sr. Yojiro que via que o objetivo principal de ser um local para oração, estava se tornando um local muito mais comercial pelos casamentos e pelo glamour que os mesmos estavam acontecendo.

Nesta mesma época, a Associação Pró-Família opta por investir na construção da Paróquia em uma outra área verde próximo ao residencial 9 (Hoje a Paróquia Bom Pastor). Em 1992 é formado o primeiro CAP (Conselho Administrativo Paroquial) para o período 1993-1996. A Coordenação do CAP ficou à cargo do Casal Ivo e Jeanete e haviam outros 5 casais que os auxiliavam. Nesta época, o Bispo Diocesano pede ao CAP o cancelamento do acordo feito com o Sr. Artine. Este distrato aconteceu, mas devido aos casamentos já agendados, permaneceu o fotógrafo com a exclusividade da capela até julho de 1994.

Em 1992 houve também um projeto de uma “Catedral”. O CAP passou a ter algumas prioridades: – a) desenvolver a comunidade; b) organizar a catequese e obter um terreno para a futura Igreja e Centro Comunitário. O Bispo D. Francisco dá apoio à ideia da “Catedral”. Encontra-se em 1993 com o Prefeito de Barueri, na época o Sr. Rubens Furlan, e pede a Praça Oiapoque em comodato. Encaminha também um projeto para a Construção do Centro Comunitário Católico de Alphaville ocupando cerca de 5500 m2 da Praça Oiapoque. Houve na época uma oposição da Construtora a esta ideia, porque poderia desfigurar a Praça, única área verde efetiva da área do SACIE. O Prefeito limita o comodato a 65% da Praça e pede que a comunidade se manifeste desejando o comodato. Cerca de 2.500 assinaturas são obtidas e o projeto de comodato foi enviado para aprovação na Câmara Municipal de Barueri. Mas acabou não sendo aprovado.

Em maio de 1995 houve a substituição do Padre Luis pelo Padre Ângelo e a comunidade apoia esta mudança e cresce rapidamente. Houve uma segunda tentativa de se obter o terreno na praça Oiapoque, envolvendo o CAP, a Prefeitura e os Irmãos de Jesus Crucificado, porém sem sucesso também. Nova tentativa de obter o terreno na Praça via comodato, numa área menor, já aceitável ao SACIE, mas acabou também não se concretizando e foi uma nova tentativa frustrada.

Novo CAP é eleito para o período 1996-1998, com renovação completa dos integrantes. 06 novos casais assumem, tendo como coordenadores o Casal Renato e Maria Inês. As prioridades deste CAP foram: – a) Compra do Terreno, Criação da Paróquia e Manutenção do desenvolvimento da Comunidade. O CAP inicia busca de terrenos em Barueri. Foram avaliados mais de 20 terrenos sem sucesso. O Bispo Dom Francisco cristaliza a posição de que a Paróquia só seria criada após a compra do terreno. Novo CAP é eleito para o período 1998-2000. São agora 14 a 15 participantes, tendo a coordenação de Fabiano e Heloísa. As prioridades eram: a) Terreno e Construção; b) Aprofundamento Espiritual e Evangelização de Crianças, Jovens e Adultos; c) Dizimo e melhorias na Capela.

O Salão Paroquial foi aprovado pela Prefeitura Municipal de Barueri, na gestão do Prefeito Sr. Gil Arantes e construído em aproximadamente 6 meses. Negocia-se com sucesso o terreno onde atualmente está a Paróquia Matriz (julho de 1999). A obra da Capela do Santíssimo foi concluída no final do ano de 1999. A Diocese de Osasco atende a antiga aspiração da comunidade, com a Criação da Paróquia Nossa Senhora de Lourdes, em fevereiro de 2000, tendo o Padre Ângelo como vigário.

Novo CAP é eleito para a gestão 2000-2002, tendo 12 integrantes, coordenada por Luis Wey. Foi formada também a comissão de Construção, tendo a seguinte formação:
Sr. Fabiano (Coordenador), Sr. Roberto (Finanças e Controle), Sr. Lúcio (Projeto e Construção e Sr. Rene (Divulgação e Arrecadação) As Prioridades do novo CAP foram:- a) Ministérios Leigos; b) Catequese de Crianças e Evangelização de Adultos; c) Redução/Controle de Despesas; d) Liturgia; e) Pastoral do Serviço e Comunicações; f) Apoio à Comissão de Construção. Entre os anos 2000 e 2001, a Comissão avalia os projetos da Igreja e define o projeto vencedor. Padre Ângelo adoece em novembro do ano de 2000 e Padre Marcos assume como Vigário Administrador em fevereiro de 2001.

Compartilhe: