Parapsicologia e a Igreja

Recebemos uma pergunta no Pascom Responde sobre qual a posição da Igreja Católica com relação à parapsicologia.

Li muitos artigos sobre o assunto e o abaixo que vou retransmitir me pareceu muito esclarecedor sobre o assunto. Conhecendo todo o trabalho muito sério desenvolvido pelo Professor Felipe Aquino, tenho certeza que ajudará quem fez a pergunta sobre esta dúvida, como me ajudou a entender mais sobre o assunto. Espero ter contribuído. 

Abaixo a transcrição do texto:


A parapsicologia estuda o comportamento paranormal (ao lado do normal) da alma humana. Procura explicar os fenômenos raros que no passado eram somente atribuídos a espíritos do além. Têm sido ministrados Cursos de Parapsicologia no Brasil, os quais têm deixado muitos fiéis perplexos, já que alguns parapsicólogos entram em assuntos de fé católica e, com explicações parapsicológicas, acabam, às vezes, negando verdades de fé: anjos, demônios, milagres, ressurreição, etc.  

A parapsicologia é uma ciência muito nova ainda e avança muito lentamente através de investigações e experiências, para ir formulando as suas leis, por meio de estatísticas. A formulação dessas leis não é fácil e estão sujeitas a enganos, já que lida com um campo de hipóteses com difícil comprovação.

Sabemos que a alma humana tem o Consciente e o Inconsciente. Acredita-se que usamos apenas um oitavo da potencialidade do Inconsciente. Pode ser que, por um motivo não muito claro, a pessoa possa usar desse poder do inconsciente, de maneira para´normal; por exemplo: comporta-se como se fosse outra pessoa, vê à distância, emite energias, realiza telepatia, percepção extra-sensorial, etc. É o que dizem os parapsicólogos. O que se torna difícil aqui é se saber quais os motivos que desencadeiam esses processos.

É muito difícil conhecer os mecanismos do psiquismo, e a parapsicologia ainda é muito limitada nesse campo, e portanto, não pode excluir a ação de Deus ou do demônio nesses fenômenos. Corre-se o risco de se reduzir os fenômenos espirituais a fenômenos meramente parapsicológicos. Não se aceitando o influxo do demônio, em certos casos, acaba´se não aceitando também a ação maravilhosa de Deus.

Infelizmente, alguns parapsicólogos acabam negando, direta ou indiretamente, algumas verdades da fé, que a Revelação, a Tradição da Igreja e o Magistério, afirmam sem hesitação. Nega-se às vezes a existência ou a ação dos demônios, atestada nos Evangelhos (Mt 1,20´24; 2,13´19; 28, 2´5; Lc 1,26; 2,9´15). Nega-se a possessão diabólica, também atestada na Bíblia (Mt 17, 14´20; Mc 1,23´27. 32´34; 3,11s …). Jesus praticou o exorcismo e a Igreja também o realiza, mediante autorização do Bispo. Alguns parapsicólogos negam também as aparições de Nossa Senhora e dos santos.

No entanto, com o devido exame e cautela, a Igreja já se manifestou favorável a muitas aparições (La Sallete, Fátima, Lourdes, Guadalupe, etc). Querer reduzir todas as aparições a processos meramente subjetivos é um grave engano. É arbitrário e preconceituoso. A própria ressurreição de Cristo, e alguns dos seus milagres, são algumas vezes colocados em dúvida. Diante do “Sepulcro vazio”, das aparições aos Apóstolos (Jo 20,24´29), aos discípulos de Emaús (Lc 24,13s), do testemunho de São Paulo (1 Cor 15,13´17), e tantas outras evidências, a Igreja nunca duvidou dessa verdade. Alguns parapsicólogos, negando a existência do demônio e dos anjos, afirmam também que “a Bíblia está cheia de erros científicos e que não foi Deus quem escreveu a Bíblia, mas os homens”. É outro grave engano que a Igreja não aceita.

Toda a Bíblia foi escrita por homens (hagiógrafos), mas sob inspiração divina (Hb 4,12; 1 Ts 2,13; 2 Tm 3,16; 2 Pe 1,20; Rm 15,4). Embora ela não seja um livro de ciência, no entanto traz a verdade religiosa transmitida por Deus para a nossa salvação. Vê-se portanto, que é preciso muita cautela com esses Cursos de Parapsicologia que têm sido ministrados no país. 

Cabe lembrar aqui que o Pe. Quevedo, muito conhecido, e talvez o mais destacado parapsicólogo do Brasil, escreveu um livro entitulado Antes que os demônios voltem, que contém erros de doutrina; foi severamente contestado pela Santa Sé. O seu autor chegou a ser suspenso por um ano de suas atividades por defender pontos de vista em contradição com o ensino da Igreja ( Revista Veja, 22 de outubro de 1986, pg 85) Nota-se que algumas pessoas que frequentam os tais cursos de parapsicologia, às vezes acabam ´esfriando´ na sua fé, achando que todos os fenômenos, mesmo os espirituais, podem ser explicados totalmente pela parapsicologia. Isto não é verdade. Deus pode agir como quer, e muitas vezes realiza curas e milagres que a ciência não pode explicar. Para proclamar alguém Beato, a Igreja exige um milagre desta pessoa, comprovado pela ciência; e dois, para declará-lo Santo.

Fonte: www.universocatolico.com.br
Por Professor Felipe Aquino - Canção Nova

Compartilhe: